Mineração na Nuvem de Criptomoedas: O que é isso it?

Mineracao na Nuvem de CriptomoedasA mineração de criptomoedas é um processo caro. Especialmente se você considerar o ativo mais valioso que possuímos – tempo. O reembolso é lento e o lucro incerto.

Se você possui acesso a eletricidade barata como na Islândia ou na Mongólia, onde os custos de eletricidade estão entre os menores do mundo, seu lucro será muito maior. Você deve prestar muita atenção ao escolher o equipamento e planejar toda a operação. Resumindo, a mineração de criptomoedas não é para todo mundo. Mas se você é uma das pessoas que realmente gostaria de minerar, não se preocupe. Você não precisa comprar hardware por milhões de reais. Recentemente, há serviços que permitem que você participe da mineração chamada mineração na nuvem.

A palavra “nuvem” não significa, obviamente, a nuvem que fica no céu, mas sim uma nuvem tecnológica (ou seja, uma nuvem de serviços na rede de comunicações), um tipo de software fornecido por terceiros para suprir nossas necessidades.

O que é a Mineração na Nuvem?

O conceito é simples. Há entidades que fornecem o podem computacional de seus escavadores como um serviço, pelo qual são remunerados. Os compradores são “emparelhados” com vendedores e recebem o poder computacional dele, que “mineram para eles”.

No caso específico da HashFlare, nós simplesmente compramos um contrato de criptomoedas no qual estamos interessados. Nós escolhemos a quantia de poder computacional que nos interessa pelo mínimo de um ano e, após isso, pagamos e tiramos proveito da renda regular de moedas selecionadas no nosso endereço de portfólio. Então, você não precisa manter nenhum escavador em casa. Tudo é arranjado por um fornecedor de serviços que recebe uma taxa mensal pelo trabalho.

Vantagens da mineração na nuvem

As dificuldades descritas no começo são irrelevantes quando possuímos um contrato de Mineração na Nuvem. Os problemas com planejamento, financiamento e implementação das operações de mineração de criptomoedas são frequentemente acompanhados pela baixa disponibilidade de equipamentos. Placas gráficas, na quais uma grande parte das criptomoedas estão sendo mineradas atualmente, se tornaram muito caras recentemente, devido ao crescimento do bitcoin. Há um grande interesse por partes dos jogadores de vídeo games, mas isso também causa problemas para qualquer pessoa que deseja começar a minerar. Resumindo, o valor de entrada é alto.

Nós não podemos dizer, no entanto, que não é lucrativo. Se possuímos acesso a eletricidade barata e podemos encontrar o equipamento por um preço mais favorável do que o preço de mercado, então podemos ganhar. O lucro depende de como lidamos com nosso risco. A mineração na nuvem deve ser tratada como um investimento de depósito. Nós calculamos que, se a taxa de câmbio das moedas não muda, o dinheiro investido será retornado somente após metade do contrato. No entanto, com o aumento da capitalização do mercado, é bastante provável que, graças ao aumento do câmbio, nosso contrato trará lucro mais cedo. Em comparação, placas gráficas individuais ou ASICs (Application Specific Integrated Circuits) pode pagar por si mesmas em poucos meses, se possuirmos condições convenientes. Obviamente, isso envolve mais risco. Tal dependência ocorre na maioria dos jogos financeiros – o lucro é diretamente proporcional ao risco. 

Investimentos semelhantes à Mineração na Nuvem – BitConnect

NOTA: Em janeiro de 2018, o BitConnect encerrou suas operações. Provavelmente uma pirâmide financeira e uma fraude sofisticada. O texto a seguir serve somente para o propósito de informação.

O objetivo do BitConnect era criar uma rede financeira independendo ao usar sua própria criptomoeda e sua bolsa de criptomoedas. Ele oferece um programa de „empréstimos”, na qual investimos em bitcoin, e o sistema as investe no mercado de ações para nós e gera lucro. Parece bom demais para ser verdade? Então, provavelmente é. Nós somos forçados a escolher um período de investimento, que vai de 120 a 299 dias. Durante este tempo, nós não podemos retirar nosso dinheiro. Parece perturbador? Ainda mais dúvidas surgirão, porque mais pessoas que convidam outras para o sistema estão “ganhando”, do que os próprios investidores. Esses recursos pertencem a uma pirâmide financeira.

Paradoxalmente, a empresa escreveu sobre o “perigo” da mineração na nuvem. Mas podemos confiar no tópico em que milhares de pessoas perderam suas economias?

Vamos explicar como as coisas funcionam na realidade. A primeira diferença é que com um serviço como o HashFlare, nós recebemos um pagamento constante no formato de criptomoedas, para o qual possuímos um contrato. Eles são descentralizados e não pertencem a nenhuma empresa, como no caso do BitConnect. O lucro aqui é mais realista, ambos, na suposição e na execução real – as pessoas que usam HashFlare recebem o que ganharam.

Resumo: Mineração na Nuvem – Vale a pena?

Para resumir, a mineração na nuvem é um investimento muito mais confiável do que esquemas Ponzi como o BitConnect. Claramente, cada investimento envolve um risco, mas com a mineração na nuvem, nós nos certificamos de que somos os arquitetos do nosso futuro e não perderemos nosso dinheiro para fraudes (a menos que tenhamos escolhido uma corretora fraudulenta).

Riscos da mineração na nuvem

Como mencionado acima, a mineração na nuvem também inclui riscos como:

  • Contratos de prazo fixo. A maioria dos contratos oferecidos pelas empresas de mineração na nuvem são contratos fixos (para um 1 ano, por exemplo). Você para pelo poder computacional com um ano de antecedência, sem importar o que acontece no meio tempo. Então, você começa com tal método de mineração de criptomoedas quando um bitcoin custa R$20.000 e, seis meses depois, você vê o valor do bitcoin cair para R$5.000, seu lucro diminuirá em 25% e, em vez de obter lucro, você terá que compensar as perdas.
  • Aumento de demanda. Junto com as mudanças na taxa da moeda, seu lucro de mineração será afetado pelo número de mineradores. Se, em teoria, o número de mineradores de uma criptomoeda específica, digamos o Dash, cresce de 1.000 para 2.000, em um único dia, a recompensa para cada minerador cairá pela metade.
  • Organizações fraudulentas. Infelizmente, empresas fraudulentas que fingem minerar criptomoeda existem no mundo da mineração na nuvem. Elas recebem uma taxa anual de seus clientes e usa isso para pagar o resto dos usuários (…dizendo que esta é a remuneração pelo retorno da “mineração”).
  • Riscos de “atos de força maior”. Como o hardware usado para a mineração de criptomoedas é uma máquina física que trabalha sem parar, ninguém pode excluir a possibilidade de algo dar errado. O local da empresa pode ser afetado por um incêndio, água, roubo ou outro desastre. Em tais casos, o importante é como a empresa cumpre suas obrigações com seus clientes. Portanto, antes de assinar um contrato, é aconselhável que você pergunte sobre esta alternativa.

O fato é que a mineração na nuvem é mais fácil do que a tradicional. Lembre-se – é mais fácil falar do que fazer. Antes de começar, você deve fazer cálculos e pesquisar minuciosamente. Você verá muitas pessoas o desencorajando deste método. Mas a decisão final está nas suas mãos.

Autor

J. Pro

Mais sobre J. Pro

Ao contrário do Stephen (o outro autor), ultimamente eu tenho pensado principalmente nos negócios online. Eu não tinha muito sucesso com dropshipping na Amazon e outras formas de ganhar dinheiro online, e só ganhava algumas centenas de dólares por ano. Mas então, as opções binárias chamaram minha atenção pela sua simplicidade. Agora fico feliz com isso, porque realmente vale a pena. Mais postagens

Navegação por comentários

Aviso Geral de Risco:
Os produtos financeiros oferecidos pelas empresas mencionadas apresentam um alto nível de risco e podem resultar na perda de todos os seus fundos. Você nunca deve investir dinheiro que você não pode perder.
Copyright © 2020. Todos os Direitos Reservados. Opções Binárias